• Home
  • Posts
  • Não faça um transplante capilar sem antes ler esse post!

Não faça um transplante capilar sem antes ler esse post!

  • Transplante capilar
transplante-capilar

Tudo o que você precisa saber sobre o transplante capilar

Ter calvície ou queda de cabelo é um problema muito comum e um dos mais temido pelas pessoas, principalmente por aquelas que fumam, passam por estresses diariamente ou tem predisposição genética para a doença. No entanto, com o passar dos anos, surgiram técnicas capazes de reverter esse quadro e devolver a autoestima e confiança dos indivíduos.

A mais famosa entre as soluções é o transplante capilar, que começou a ser desenvolvido já nos anos 30 do século XX e foi se modernizando até chegar no que é hoje, possibilitando obter resultados naturais e bastante satisfatórios.

Porém, estamos falando de um procedimento cirúrgico definitivo e com consequências para a vida toda. Por isso, reunimos neste post tudo o que você precisa saber sobre o assunto. Ficou curioso? Então continue a leitura!

 

O que é o transplante capilar?

Em poucas palavras, é o procedimento cirúrgico que envolve a transferência dos folículos capilares de uma área mais cheia de cabelos para uma com menor densidade. Por isso, a maioria dessas cirurgias melhoram os aspectos da calvície tradicional, onde a área doadora fica na parte de trás da cabeça.

Além disso, o transplante capilar pode ser feito em outras regiões do corpo, como falhas na sobrancelha ou na barba, utilizando fios de outras partes, como os das costas ou braços.

 

Para quem o transplante é indicado?

Para saber se você é um paciente apto para passar pelo procedimento, apenas um médico poderá dizer após uma avaliação completa e precisa. No entanto, os melhores candidatos para se submeter são:

  • Quem tem queda de cabelo há 5 anos ou tenha alopecia androgenética escala Norwood 3 ou maior;
  • Pessoas com calvície estabilizada;
  • Quem já recorreu a outros tratamentos para alopecia androgenética;
  • Indivíduos com a linha anterior ao implante (onde começa a surgir a testa) muito alta.

Isso sem mencionar que o paciente precisa ter alguns requisitos indispensáveis para garantir a satisfação e segurança do método, como:

  • Não se iludir com os resultados, esperando algo perfeito;
  • Ter uma boa condição de saúde;
  • Possuir um volume considerável de fios na área doadora;
  • Seguir os cuidados pós-cirúrgico à risca.

 

Como é realizado um transplante capilar?

Existem diferentes técnicas para serem transplantados os fios. No geral, eles são enxertados um por um, seguindo o sentido natural do crescimento deles em cada caso. Esse método é conhecido como FUE e sua cicatrização é rápida por ter cicatrizes em pequenos pontos puntiformes.

Outro método, denominado de FUT, é a retirada de uma faixa do couro cabeludo da área doadora para agrupar em outro local em uma quantidade maior de fios. A maior vantagem desse procedimento é a pouca perda dos fios e a cicatriz discreta e linear, ficando escondida quando os cabelos voltarem a crescer.

Além disso, ambas as técnicas podem ser combinadas, o que chamamos de Híbrida. É ideal para casos mais severos de calvície, para conseguir um número maior de folículos capilares de regiões doadoras para transplantá-los para a região receptora.

De qualquer forma, a extração dos folículos doadores ocorre por meio do corte de uma faixa de cabelo e são realizados os pontos na parte posterior da cabeça. Em seguida, o material é separado por uma equipe para saber o que será implantado e em que lugar.

A incisão é realizada por meio de agulhas ou lâminas de microcirurgia. Utilizando um bisturi regulável, é possível garantir a profundida conforme a unidade folicular, para evitar lesões de vasos sanguíneos.

Ao final, a área doadora é lavada, secada e colocado um curativo sobre ela, com propósito de dar mais conforto e segurança. Caso não haja sinais de sangramentos, alguns pacientes podem sair sem curativo, apenas cobrindo a cabeça com um boné.

Como a maioria das cirurgias, o transplante é realizando no hospital, com todos os aparatos e seguranças necessários. Assim que o paciente entra na sala cirúrgica, é feito uma sedação leve oral para mantê-lo dormindo durante o procedimento. Em seguida, é aplicada uma anestesia local e todo o processo dura em média 4 a 5 horas.

 

Como é a recuperação após a técnica?

Em todos os métodos, o pós-operatório costuma ser tranquilo. São prescritas medicações para aliviar a dor e durante as primeiras noites é necessário apenas dormir com a cabeça ligeiramente elevada.

No primeiro dia do pós-operatório é necessário fazer a lavagem do cabelo no consultório. É comum que apareçam inchaços que podem ser minimizados permanecendo deitado de barriga para cima, para que o edema desça para a região atrás da cabeça e diminua o desconforto.

Após a segunda semana, os fios podem cair, mas os folículos permanecem e crescem gradativamente, podendo continuar nesse ritmo até 18 meses seguintes.

Ao longo dos próximos 10 meses, o ideal é evitar exercícios intensos e que estiquem ou façam pressão no couro cabeludo para otimizar a cicatrização e evitar que se torne mais larga.

Com relação ao tabagismo e consumo de álcool, devem ser evitados nas duas primeiras semanas, além de proteger a área do sol com chapéus. Após esse período, podem ser usados apenas protetores solares, de preferência com FPS 30 ou superior.

O transplante capilar se tornou a alternativa perfeita para muitas pessoas e os seus resultados são sempre bem avaliados. Por isso, se você sofre com algum problema relacionado à calvície ou queda de cabelo, vale a pena procurar por um especialista e fazer uma avaliação.

1

Se gostou dessa postagem, clique no coração!

Colunista

Dra. June Favarin
Cirurgia Plástica
Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Mestre em Cirurgia Plástica pela EPM-Unifesp. Pós-graduação no Hospital Albert Einstein

Siga-me

Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Notícias relacionadas

1

min de leitura

Agende seu horário

Siga-nos no instagram

Utilize a hashtag #euebelvivere para sua foto aparecer aqui

[insta-gallery id="2"]
Cirurgiões Plásticos em Criciúma

Nos acompanhe no Telegram

Clique aqui para ter acesso ao nosso diário de cirurgia plástica com conteúdos exclusivos

Belvivere no Spotify

Clique aqui e tenha acesso a dicas valiosas sobre cirurgia plástica

Belvivere Cirurgia Plástica em Criciúma. Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por Drift Web

whatsapp-icon