• Home
  • Posts
  • Como aumentar a segurança da sua cirurgia de prótese de mama

Como aumentar a segurança da sua cirurgia de prótese de mama

  • Beauty tudo
  • , Blog da mama
  • , Saúde
blog belvivere 3 (2)

Plano de 14 pontos garante segurança a pacientes que desejam colocar implantes mamários

o Plano de 14 Pontos (ou 14-Point-Plan) é projetado para minimizar o número de bactérias que podem contaminar os implantes mamários no momento da cirurgia. Foi publicado pela primeira vez em 2013 e, desde então, tem sido amplamente adotado em todo o mundo. A contaminação bacteriana dos implantes mamários no momento da cirurgia demonstrou causar “contratura capsular “.

Este fenômeno consiste no endurecimento do tecido que envolve o implante, e pode ser causado por uma pequena contaminação bacteriana no momento da cirurgia. Este fato pode resultar em uma cirurgia de revisão, troca dos implantes ou até mesmo a remoção definitiva das próteses.

O que é o BIOFILME
As bactérias que entram em contato com implantes tornam-se aderentes criando um revestimento espesso e pegajoso. A combinação de bactérias e o seu revestimento protetor são denominados “biofilme”. Os biofilmes são reconhecidos como a principal causa de falha de implantes na medicina e podem infectar não apenas implantes mamários, mas também implantes ortopédicos, implantes cocleares, lentes de contato, cateteres e válvulas cardíacas.
Para tentar diminuir os riscos durante a cirurgia, cientistas e clínicos elaboraram estratégias para evitar a ocorrência de infecção, denominado plano de 14 pontos. Publicado pela primeira vez em 2013, o plano reúne estratégias comprovadas para os cirurgiões utilizarem na aplicação de implantes mamários.

 

Entenda o PLANO DE 14 PONTOS

O Plano de 14 Pontos delineia estratégias que podem ser incorporadas à cirurgia de implante mamário que reduzem o número de bactérias que podem contaminar a superfície do implante mamário. Ele inclui:

1-  Usar antibióticos intravenosos no início da anestesia para ajudar a destruir qualquer bactéria que possa ser introduzida durante a cirurgia.

2- Evitar incisões periareolares (ao redor do mamilo); estes têm demonstrado, tanto em estudos laboratoriais como clínicos, que levam a uma maior taxa de contratura, uma vez que a dissecção da loja do implante é contaminada diretamente por bactérias de dentro do tecido mamário. Lógica semelhante poderia ser aplicada às incisões axilares (na axila).

3- Usar protetores de mamilos para evitar derramamento de bactérias dos dutos mamários para dentro da bolsa da prótese.

4- Realizar uma cuidadosa dissecção atraumática para minimizar os danos ao tecido mamário. As bactérias crescem mais rapidamente sobre o tecido danificado.

5- Parar cuidadosamente qualquer sangramento durante a cirurgia, para minimizar a coleta de sangue ao redor dos implantes mamários.

6- Evitar cortar o tecido mamário. O tecido mamário não é estéril… ele é colonizado por bactérias.

7- O uso de uma palnos submuscular, plano duplo ou subfascial também diminui o risco de bactérias do tecido mamário entrarem em contato com o implante.

8- Realizar a irrigação da loja de colocação dos implantes com soluções antibióticas.

9- Usar uma “manga” de introdução, para que o implante mamário não entre em contato direto com a pele e suas bactérias. Essa é a técnica “sem toque” de colocação dos implantes. Para realizá-la utilizamos um Funil de Keller.

10- Trocar as luvas cirúrgicas antes de manusear o implante.

11- Minimizar o tempo entre a abertura do implante mamário de sua embalagem esterilizada e sua colocação na mama.

12- Realizar o fechamento da incisão cirúrgica por camadas.

13-  Evitar o uso de drenos, que pode ser um local potencial de entrada de bactérias.

14- Considerar o uso de profilaxia antibiótica para procedimentos futuros que rompam a pele ou a mucosa, como por exemplo uma extração dentária.

Estas estratégias incluem recomendações sobre várias partes do procedimento, do início ao fim. Durante a cirurgia, muita atenção onde os implantes serão colocados, várias diretrizes devem ser seguidas para reduzir ainda mais o risco de bactérias. O local precisa ser higienizado com uma solução antibacteriana antes da realização do procedimento. Os próprios implantes devem ser manuseados com luvas e devem ser colocados sem fazer contato direto com a pele.
Ter antibióticos no corpo antes das incisões reduz grandemente o risco de infecção e contaminação para a realização do procedimento. Se possível, as incisões devem ser feitas no sulco abaixo das mamas para colocação de implantes.

O plano de 14 pontos é o Check List da cirurgia de implante mamário! Ele é utilizado em todas as cirurgia para colocação de prótese na Belvivere!

Fonte: Aesthetic Surgery Journal, Volume 36, Issue 3, March 2016, Pages 297–309,

0

Se gostou dessa postagem, clique no coração!

Colunista

Dra. June Favarin
Cirurgia Plástica
Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Mestre em Cirurgia Plástica pela EPM-Unifesp. Pós-graduação no Hospital Albert Einstein

Siga-me

Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Notícias relacionadas

2

min de leitura

5

min de leitura

Agende seu horário

Siga-nos no instagram

Utilize a hashtag #euebelvivere para sua foto aparecer aqui

[insta-gallery id="2"]
Cirurgiões Plásticos em Criciúma

Nos acompanhe no Telegram

Clique aqui para ter acesso ao nosso diário de cirurgia plástica com conteúdos exclusivos

Belvivere no Spotify

Clique aqui e tenha acesso a dicas valiosas sobre cirurgia plástica

Belvivere Cirurgia Plástica em Criciúma. Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por Drift Web

whatsapp-icon