O que é ptose mamaria?

  • Beauty tudo
  • , Blog da mama
  • , Destaque
  • , Para mamães
ptose_mamaria

A palavra ptose refere-se a tudo o que está abaixo da sua posição original. No caso, ptose mamária, é o termo utilizado para a falta de sustentação das mamas.

Neste artigo iremos abordar as principais causas da ptose mamária, quais os graus mais comuns e as alterações físicas e mentais que normalmente ocorrem nos pacientes, qual a importância de conhecer mais sobre o assunto e os principais procedimentos cirúrgicos que podem ser feitos para solucionar o problema.

 

Principais causas da ptose mamária

A mesma gravidade que mantém os planetas em órbita e faz com que nosso corpo e todo objeto seja atraído para o centro da Terra é a mesma que causa pavor em muitas pessoas, tudo isso porque a falta de sustentação e a ação da gravidade fazem com que o nosso corpo sofra alguns efeitos e um deles é a queda das mamas.

Os seios caídos e flácidos são um problema para muitas pessoas e podem ter causas genéticas ou ocorrer devido a alterações hormonais, principalmente na gravidez e amamentação, além de flacidez, excesso de peso ou a perda repentina de peso. O termo ptose faz referência a tudo o que está abaixo da sua posição original, no caso a ptose mamária se refere a queda das mamas.

As causas que podem facilitar a ptose mamária geralmente estão ligadas a problemas hormonais que a pessoa tenha herdado geneticamente ou o envelhecimento precoce, causando perda de elasticidade na pele, o que faz com que a pele fique flácida e as mamas sofram uma queda.

Outra causa é a gravidez e a amamentação. Durante a gravidez o corpo da mulher sofre com as alterações hormonais e o ganho de peso. Após o parto, com a amamentação, os seios podem ficar flácidos e caídos.

O ganho ou perda de peso, alcoolismo, tabagismo, sedentarismo e outros hábitos também podem desencadear a degeneração do tecido de sustentação das mamas, ocasionando a ptose mamária. 

Graus de ptose mamária e as alterações que podem ocorrer

 

Um teste realizado por muitas mulheres para saber se elas sofrem de ptose mamária é o teste da caneta. Esse teste consiste em colocar uma caneta no sulco mamário e, se ela não cair, é sinal que os seios estão flácidos além do normal.

A ptose nas mamas pode apresentar diferentes graus. O grau 1 é quando as mamas possuem uma pequena queda, mas as aréolas se mantém acima do sulco mamário. O grau 2 apresenta uma queda maior, mas as aréolas seguem acima do sulco e o grau 3 é o mais elevado de ptose, onde o mamilo fica abaixo do sulco.

Infelizmente a queda nas mamas pode levar a quadros depressivos, falta de auto estima e problemas de relacionamento, tanto em homens quanto em mulheres.

Muitos pacientes que tem esse quadro tem dificuldade em aceitar o próprio corpo, ficando com sérios bloqueios de relacionamento, deixando de usar determinadas roupas, não conseguem tirar o sutiã nem em momentos íntimos com o parceiro e, de forma alguma, trocam de roupa na frente de outras pessoas.

Qual a importância de conhecer a respeito da ptose?

 

É importante conhecer o seu próprio corpo e ter em mente que a ptose mamária pode afetar tanto pessoas jovens e sem filhos, quanto pessoas mais de mais idade e, também, homens.

Geralmente a ptose mamária só pode ser solucionada através de cirurgia plástica, pois mesmo a pessoa realizando exercícios físicos regularmente, essa condição não pode ser revertida através de musculação e tampouco com medicamentos.

Para pessoas que, além de apresentarem ptose mamária, também apresentam dificuldades emocionais relacionadas a ela, além da cirurgia ser recomendada, o acompanhamento profissional e terapêutico também são indicados.

Outra medida importante é, depois de realizado algum procedimento estético para levantar as mamas e acabar com a ptose, continuar mantendo uma alimentação regrada, seguida de exercícios físicos e hábitos saudáveis, para manter o resultado por mais tempo.

Procedimentos que podem ser realizados em caso de ptose mamária

 

Dependendo do grau de ptose, a queda das mamas normalmente está associada a perda de volume mamário e deslocamento da aréola e, por conta disso, o tratamento recomendando é a realização de cirurgia.

Para verificar qual o procedimento mais indicado, é necessário contar com a avaliação de um profissional habilitado. Existe mais de uma técnica para tratar a ptose mamária e, somente uma avaliação do grau de ptose, da estrutura corporal, da saúde em geral do paciente e dos resultados que ele deseja, será possível escolher o procedimento ideal.

Alguns procedimentos mais indicados para a correção da ptose mamária são:

Mastopexia

Termo bastante utilizado para cirurgia de correção de mamas caídas, a Mastopexia é a cirurgia plástica que retira a pele flácida da região mamária e proporciona a remodelagem das mamas. A Mastopexia pode ser realizada com prótese ou sem e é uma técnica utilizada para proporcionar a elevação dos seios, corrigindo a ptose mamária, promovendo a sustentação e o aumento dos seios, principalmente com a colocação de prótese de silicone.

A cirurgia de Mastopexia não é aconselhada em casos de obesidade ou quando a mulher deseja engravidar logo em seguida, pois as oscilações do peso corporal podem interferir nos resultados da cirurgia.

Mamoplastia redutora

O objetivo dessa técnica é diminuir o volume dos seios, corrigindo sua posição, além de deixá-los simétricos e com o peso ideal para o corpo da paciente. Essa cirurgia é mais indicada para as pacientes que já estão com o corpo totalmente formado, porém em alguns casos, pode ser indicado para adolescentes, visando melhorar a sua saúde, postura e qualidade de vida.

O tamanho dos seios, anatomia, composição da mama e a redução de tamanho desejadas pela preferência pessoal da paciente, juntamente com o aconselhamento do cirurgião, determinarão qual a melhor técnica a ser utilizada.

 

0

Se gostou dessa postagem, clique no coração!

Colunista

Dra. June Favarin
Cirurgia Plástica
Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Mestre em Cirurgia Plástica pela EPM-Unifesp. Pós-graduação no Hospital Albert Einstein

Siga-me

Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Notícias relacionadas

6

min de leitura

4

min de leitura

5

min de leitura

Agende seu horário

whatsapp-icon